sábado, 29 de Outubro de 2011

Twitter IV – Reflexão final… (Semana 4)

Em jeito de reflexão final, é justo dar conta, do meu percurso enquanto “twitter”, sugerindo que esse percurso de apresente seguindo uma ordem cronológica dos acontecimentos.

Comunicação a 140…
Este é o limite de caracteres disponíveis para o utilizador do twitter fazer uso das mensagens e poder comunicar em rede com outros utilizadores. Numa primeira fase, após criação da conta, definição e alteração do perfil, estamos prontos para iniciar o nosso caminho nesta rede. Embora seja uma rede mais aberta que outras redes disponíveis, como é o caso do facebook, confesso que a percepção inicial é o da desorganização entre inúmeras mensagens que são colocadas a qualquer momento, dada a mobilidade que é permitida quer aos twitters quer aos followers, uma vez que os posts colocados são sempre susceptíveis de replies (respostas).

As “hashtags
As hashtags são os nossos guias dentro do Twitter. A colocação do símbolo # antes de uma palavra (tema) confere-nos proximidade e limita quer a nossa intervenção no twitter, bem como a pesquisa posterior de posts e respostas sobre um mesmo tema.
Seguir e ser seguido…
Quando pensamos na utilização da ferramenta quer em contexto pessoal, quer académico, quer até mesmo profissional, rapidamente observamos as suas potencialidades. Podemos divulgar em tempo útil, quase que ao minuto informação sobre determinado assunto ou acontecimento, dada a mobilidade que o sistema permite. Para tal contribui, em larga escala a sua utilização por diferentes gadgets.
A utilização das redes sociais
Se quisermos estabelecer uma primeira comparação e procurar fazer sobressair o que mais distingue o Facebook e o twitter, é dizer que enquanto redes sociais, o primeiro estará mais virado para as pessoas e o segundo para os assuntos, sendo possível criar esferas de acordo com interesses comuns e sobre um mesmo assunto. Não vamos trazer para esta discussão os números quanto à utilização porque entendo que nem sempre o número de utilizadores é sinónimo de maior utilidade ou produtividade da ferramenta.
Finalmente uma última palavra de agradecimento ao professor, pelo incentivo. Na realidade, aprende-se muito mais fazendo. O segredo é mesmo depararmo-nos com as nossas dificuldades e só assim conseguiremos avançar. Foi o que procurei fazer com o Twitter. Quebrar as primeiras más impressões e utilizar a ferramenta por forma a tirar ainda um maior partido. Foi este o caminho que me foi indicado e foi igualmente esse que procurei seguir.
BIBLIOGRAFIA (disponibilizada pela UC)
Guia_do_twitter_Pmol_blog.PDF
Twitter_Guide_Make_Use_of.pdf
WEBGRAFIA
http://ptwitter.blogspot.com/2009/06 (acedido a 29.10.2011)

Sem comentários:

Enviar um comentário